quarta-feira, 8 de maio de 2013

Uma Seca pra chamar de sua

 

Postado por

-3
A sessão da Comissão Geral da Seca teve mais de três horas de duração. O suficiente para ver o copo mais ou menos seco e mais ou menos vazio.A depender da ótica do orador. Num plenário esvaziado grraças as comissões fervendo com assuntos palpitantes na Casa, o presidente Henrique Eduardo Alves levantou a poeira para todo Brasil.

Debate entre debutados, produtores, ministro, base e oposição. Entre produtores da região castigada não há o que divergir; o Governo Federal pode fazer mais. Deve!O ministro do PSB Fernando Bezerra Coelho se pintou pra guerra de vermelho PT, vermelho Dilma.

O afilhado de Eduardo Campos defendeu as ações do Governo dilmista com entusiasmo. Num Brasil que se prega “fazer mais”, já tem muito para mostrar…e elencou obras de cal e cimento, o aumento da renda do produtor no semi-árido do Nordeste, investimento de R$ 13 bilhões para chegar a R$ 35 bi.
“Essa seca não vai puxar o Nordeste pra trás!”, concluiu .

Microfone para parlamentares, representantes de bancos e órgãos federais, para o secretário de Agricultura do Rio Grande do Norte, Junior Teixeira.Fala o deputado Ronaldo Caiado, da bancada ruralista e do DEM de Goiás. Outra seca, outro Brasil, outro discurso. Ironizou a fala do Ministro do Govenro do PT.” Pelo que estamos vendo a culpa é do produtor rural?!

Foi além: “Como esse produtor pde tomar empréstimos, como dito aqui, se ele é inadimplente?
Cutucou a base adversária, lembrando o tratamento para o Nordeste (esquecido) brasileiro:
-  ” Ah se isso acontecesse no ABC paulista… já teríam aberto créditos especiais, sem qualquer burocracia”.

Recados dados. Henrique Alves fechou a sessão agradecendo, ressaltando sua condição e dever de nordestino e pedindo mais; “a Comissão Geral não é só para discutir e tirar retratos. Vamos buscar consequências. Vamos buscar resultados”Em dez dias, a Comissão deverá apresentar seus primeiros efeitos práticos. Acreditar!

Nenhum comentário: